Não sou muito de falar, gosto de ficar quieta no canto. Gosto de observar o vento, a brisa do mar e o que estiver ao meu redor. Sou aquele tipo de pessoa que sempre responde que tá tudo bem quando perguntam mesmo se não estiver porque não sei falar muito bem sobre o que sinto. Mas tenho um confidente, as vezes em forma papel, as vezes uma página em branco do notebook, e neles escrevo sobre meus sentimentos, esse é o único formato em que consigo colocar para fora o que sinto. E costumo guardar esses sentimentos, textos inacabados, frases de efeito, são partes soltas de mim.

Um dia desses, não muito diferente de qualquer outro, acordei, abri minhas redes sociais e dei de cara com uma lembrança escrita que logo me levou de volta à epoca vivida, as palavras diziam: ''Vou te contar um segredo. Você pode até deixar de lembrar mas não vai esquecer. Mais cedo ou mais tarde, alguém vai te fazer lembrar, esse alguém pode ser até mesmo você. Então, você vai se dar conta de que não esqueceu e provavelmente nunca esquecerá.'' Na primeira lida eu não sabia do que se tratava, olhei a data e assim recordei. É, eu estava certa, realmente deixei de lembrar mas será que esqueci? 

Na maioria dos dias não tenho lembranças, poucas vezes elas vem de amigos que sempre lembram do lado cômico da história e nos restantes das vezes, as lembranças vem, ironicamente de mim, principalmente quanto estou sozinha. Elas costumam vir nas músicas, nos filmes, nos copos de cerveja, no bairro dele, em memórias que trazem da época que geralmente nem incluem ele mas mesmo assim ele acha um jeito de aparecer. E nessas horas, eu só consigo me perguntar ''por quê''




Tive um cachorro por 15 anos e um dia ele me deixou. Foi a primeira vez que tive que lidar com uma perda próxima e foi bem difícil. O Frank só dormia no quarto comigo, lembro que uma vez meu padrinho o levou para o quarto dele porque eu não estava em casa mas assim que cheguei, ele ficou cheirando a porta do quarto do dindo e veio em direção ao meu quarto. Quando as dores começaram a incomodá-lo, bastava eu estender a mão para ele parar de chorar. Nossa conexão era linda e perder aquilo doeu muito, passei mais de uma semana sem dormir no meu quarto porque não suportava olhar pro canto e não ver o Frank deitado lá. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Continuei admirando e fazendo carinho em todo cachorro que via e por mais que amasse a ideia de ter um bichinho de estimação, não queria criar laços que pudessem ser quebrados novamente, até que a Arya apareceu. O começo da convivência não foi muito fácil, a Arya é bem levada como todo bebê cachorro de 3 meses e eu não estava acostumada com isso. Tinha acabado de mudar para a casa nova e a sensação das tardes sozinhas em silêncio eram maravilhosas. Minha casa vivia limpa, cheirosa e com tudo no lugar, não que seja diferente agora mas a limpeza acontece com mais frequência, bem mais. ⠀⠀⠀


⠀⠀⠀⠀

Com ela vieram mais responsabilidades, cuidar de um filhote requer paciência, amor, voz ativa para ensinar bons modos e mais paciência. É um aprendizado diário e por duas ou três vezes me peguei chorando por achar que não conseguiria ser uma boa mãe de pet, e que ela provavelmente seria mais feliz em outro lar mas quando tô sentada trabalhando e viro para o lado, vejo ela me olhando como se estivesse admirando uma obra prima de um pintor famoso. A Arya me olha com admiração, amor, como se eu fosse perfeita e sentir isso deixa meu coração quentinho. Uma vez enquanto a segurava no carro voltando da casa do meu sogro notei até um suspiro entre esses olhares, foi quando percebi que estávamos realmente conectadas e se posso dizer assim, apaixonadas. ⠀⠀⠀

Ela me segue por todo canto da casa; se estou no escritório, ela fica no cantinho perto da mesa; se vou para a cozinha, ela fica perto do fogão e aí eu peço que ela se afaste porque é perigoso e tudo bem, ela acha um lugar perto do armário; quando vou tomar banho, ela fica deitada no tapete do banheiro me esperando; quando vou para o quarto, ela pergunta gentilmente se pode entrar e fica no cantinho preferido (embaixo da cama); quando eu saio de casa, ela fica cabisbaixa, olhando da porta enquanto desço as escadas mas quando volto, é uma explosão de felicidade, parece que encontrou o tesouro perdido; ela pula, morde, lambe, pula de novo e pede comida, claro.

Ela é minha felicidade, minha força, minha contagem até 10 pra não pirar, meus gritos, meu desespero quando soluça e meu carinhoo voluntário. É o amor que eu nem sabia que tinha, a melhor coisa que eu nunca soube que precisava, é impressionante a forma com que um bichinho ensina, inspira e nos faz perceber o que realmente importa no meio dessa imensa bagunça.
Hoje você precisa se amar. Hoje você precisa fazer algo por você. Hoje você precisa vencer a sua parte que insiste em dizer que você não vai conseguir. Hoje nada vai conseguir te puxar para trás. Hoje você vai conseguir vencer sua batalha interna. Mas para isso, você tem que começar essa guerra hoje.

Sei que as coisas andam complicadas. Sei que nada está como você planejou. Sinto a angústia que você sente nesse lugar e como isso muda sua forma de enxergar as coisas. Sei que você tá no mesmo lugar faz tempo mas agora está mais perto do que nunca de sair e se libertar, sair e ver as coisas com seu jeito doce de interpretar o mundo. 



Você não é essa pessoa que se coloca pra baixo. Você não é improdutiva ou fraca. Você é a pessoa mais forte que eu conheço e a única que pode dar jeito no mundo em que vivemos. Mas nada vai adiantar se você não se enxergar. É como se tivesse uma tempestade de areia na sua frente e você não conseguisse ver nada mas posso contar um segredo? Se você fechar os olhos bem forte e abrir, você vai conseguir ver. 

Abre os olhos devagar, feche e abra de novo lentamente. Tava o tempo todo na sua frente, né? Não há mais nada que eu possa dizer, a partir de hoje você vai conseguir sozinha o que tanto queria. E eu vou estar aqui sempre mas nada vai adiantar se você não conseguir ver. Se enxergue, se ame, levanta e vai. Hoje é um daqueles dias perfeitos pra quem quer sempre mais.
Você já se perguntou por que as bibliotecas têm uma atmosfera especial? Elas são lugares onde muitos se reúnem, mas onde o silêncio é o código. Tranquilidade em um local significa que ali existem mentes quietas. E mentes quietas não são apenas relaxadas, elas podem se concentrar facilmente e criar mais livremente. Imagine que você está na biblioteca da sua mente, navegando pela sabedoria acumulada nas prateleiras de sua vida - escute o silêncio.


Tenha consciência da quietude.

Agora você pode realmente escutar.

Agora você pode realmente pensar.

Agora você pode criar. E ver que é um artista.

Você não sabia que o silêncio e a criatividade se amam?
Todo início de ano é a mesma coisa, você resolve apagar o passado e começar do zero, afinal são 365 novas oportunidades mas é aí que está o grande erro, não dá pra começar algo novo sem olhar para trás. O que te trouxe até aqui? Porque você teve vontade de começar algo? A pergunta surgiu lá atrás e a resposta está surgindo agora. O ano não muda sozinho, você muda com ele e conforme os dias, semanas e meses vão passando, você cresce. A reviravolta não acontece dia 1 de janeiro, talvez só aconteça 28 de dezembro e tudo bem, a vida anda assim, dia após dia, um passo de cada vez.


A virada do ano é apenas um combustível, aquele empurrãozinho que faltava para que você 
finalmente conseguisse ir em frente e fazer o que tanto queria. Ainda dá tempo, na verdade até sobra tempo se você começar agora, aproveita esse ar fresco de janeiro e lembra de guardar um pouco para poder respirar quando as coisas ficarem difíceis em junho. É hora de ir atrás do que você quer, das suas vontades, dos seus sonhos e você só vai saber como vai ser se tentar mas tem que tentar direito, tentar com alma e coração, como disse um mestre sábio: não tente, apenas faça ou não.
Amar é difícil, se fazer de lar e se abrir é para poucos, é coisa de corajoso. É mais fácil ir embora, ignorar a existência do sentimento e seguir em frente, tem tanta coisa por aí que nos faz esquecer da gente. Mas a gente tem que lembrar que nasceu do amor, nosso primeiro contato foi de amor, nossos primeiros dias foram cheios de amor e ao longo da vida muitas coisas vieram, se foram mas sempre permaneceu o amor, mesmo que escondido, mesmo tímido, ele estava ali e na maioria das vezes fazia questão de se fazer presente.

O amor alegra, o amor cura, o amor liberta, aquele amor que vem sem exigir absolutamente nada em troca, que vem pelo simples fato de ser e estar, esse amor faz coisas inimagináveis, esse amor fortalece, esse amor dá o combustível que a gente precisa para lutar e acreditar. Acreditar que amanhã acordaremos melhor e que amanhã vai ser melhor, que vamos sorrir, brincar e que aquela ferida vai sarar.


O ódio nunca nos levou a bons lugares e nem vai, o amor é chave que abre portas até então desconhecidas e nos dá outros caminhos, soluções, harmonia e paz. Há milhares de anos disseram: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo, é hora de ouvir, pensar, entender o significado de amar e seguir. Em um mundo repleto por ódio, devemos ser amor, devemos espalhar o amor, então ame como se fosse a única coisa que você sabe fazer ... nada importa exceto o amor e a conexão entre as pessoas quem você amou e com que profundidade você amou, como você tocou as pessoas à sua volta e quanto você se doou a elas.
Um dia acordei chorando com uma angústia no peito, respirei fundo e me perguntei: o que posso fazer para confortar e acalmar essa agonia, coração? O coração ficou calado, como esperado. Pensei em gritar, ligar para o responsável pela dor, pensei em me debruçar na janela e sentir o vento tocar meu rosto ou sair correndo até a estrada acabar, até que me veio uma luz e pensei em escrever sobre essa agonia.

Sempre fui boa com palavras escritas, nunca faladas, sempre tive medo da minha garganta prendê-las antes mesmo que pudessem sair ou que soassem da forma errada. Na escrita, encontrei uma forma mágica de colocar essas palavras para fora, escrevendo com todo o meu sentimento, deixando que meu coração ou minha mente passem pelos meus dedos e se transformem em belas palavras em uma tela ou um papel. 

As palavras precisam sair da gente de qualquer forma porque quando as palavras não se encaixam, elas fazem nó. E ter um nó dentro de nós é difícil, e fica mais difícil porque nunca é um só, ele se entrelaça com fios soltos e vai formando vários nós, nós que nos sufocam.


Noventa e nove por cento dos sentimentos que nos fazem mal tem cura, mas nenhum deles vai se curar se não soubermos o que está acontecendo. Se as palavras não se encaixarem, a gente não consegue entender a raiz do problema para cortá-la e a ordem natural das coisas diz que tudo de ruim precisa ir embora ou se transformar.

Entenda o que está acontecendo, conheça cada parte sua, assim vai perceber quando algo não está indo bem. A arte de entender e falar sobre nossos sentimentos ajuda a transformá-los em energia para acabar com qualquer coisa negativa. Acordou diferente? Tudo bem, pergunte, anote, leia, entenda e vai lá, você consegue mudar isso, você vai saber como transformar seus dias chuvosos em dias de sol quando enxergar o que está sobrecarregando sua nuvem.
Quando olho pra você, meu coração fica quentinho, é como se por um momento todas as preocupações deixassem de existir. É como se no mundo inteiro só tivesse eu, você, nosso amor e a paz que me invade quando olho pra você, quando falo que você é lindo e você sorri sem graça, quando você me olha apaixonado e eu pergunto o porque, é como se fôssemos só nós dois e mais nada.

E não é como se fosse, somos nós dois, os dois nessa aventura e desafio que é um relacionamento, nós dois todos os dias ao longo desses anos tentando driblar tudo de ruim e conseguindo, nós dois abertos para conversar sobre qualquer coisa, pra jogar qualquer carta na mesa, resolver qualquer problema e ir pra qualquer lugar, nós dois. 

Nós dois pro que der e vier, nós dois e o sentimento de gratidão no nosso olhar, aquele sentimento que mencionei no início quando disse que meu coração fica quentinho ao olhar pra você. E fica, fica tranquilo, como se nada pudesse abalar aquele estado pleno de espírito.




Hoje você veio me dizer as coisas que eu sonhava que disesse há uns anos atrás. Hoje você veio se desculpar por tudo e dizer que caiu a ficha do que aconteceu entre nós. Mas hoje isso é o que eu menos quero escutar. 

Confesso que até tive que fazer uma forcinha pra poder lembrar de você, de nós e das coisas que um dia eu queria ouvir de você. Ao contrário de antigamente, nada disso veio como um estalo após ouvir seu nome ou passar por aquele restaurante que a gente gostava de ir, o tempo leva tudo no seu tempo, até o que a gente pensou que ele não pudesse levar. 

Pensei que nunca conseguiria sem você ou que seria muito difícil e eu demoraria um pouco até voltar a tomar as rédeas da minha vida. Mas não demorou tanto assim e foi mais fácil do que eu pensava, no final das contas perder você foi a melhor coisa que poderia ter me acontecido. Perder você me abriu os olhos pra melhor pessoa da minha vida: eu, e passei a fazer muita coisa por mim, coisa que eu não fazia quando tinha você.

Presta atenção, você não tem mais carta branca pra ir e voltar da minha vida a hora que achar que lhe convém, não te pertenço mais e aquela certeza que eu tinha ficou pra trás. Hoje você só tem lembranças e nem isso eu tenho mais.




Não adianta chorar, ele não vai voltar. Não adianta implorar, falar coisas bonitas e colocar pra fora tudo o que você tá sentindo ... não pra ele. Quantas vezes ele disse não? Quantas vezes você se machucou? Não deixa acontecer mais uma vez.

Você é tão linda, tão cheia de si e do mundo, tem tanta coisa maravilhosa pra viver ainda e ele foi só uma parte disso, não é mais nada além de uma página virada do livro da sua vida. Talvez você tenha marcado essa página com um marcador verde fluorescente e isso te faça voltar sempre para ela, então arranque o marcador. Rasga essa página, queima se for preciso e guarda apenas em um lugarzinho da memória todas as coisas boas, some com tudo o que for ruim, não vale a pena remoer coisas ruins.

Sei o quanto é difícil aceitar algo que não queremos, sei que a vontade de fazer o impossível para que seja diferente grita dentro da gente mas não é mais hora de dar ouvido a essas coisas. Você já fez muito, fez demais, fez o possível e o impossível, não é mais problema seu, talvez seja problema dele mas isso não importa agora, a única coisa que importa é você e o que ficou. 

Se tá despedaçada, junta seus pedaços, se as lágrimas estragaram a maquiagem, faz de novo, se a roupa favorita ficou na casa dele, compra outra, se a nota da prova foi ruim porque passou a noite pensando nele, trata de recuperar na próxima, não tem problema. Tá tudo bem, vai ficar tudo bem.

Sempre vai ter outro dia, outra chance, um recomeço e sempre vai ter você nessa história, na sua história. Não esquece de você, todo mundo passa e você fica. Cuida um pouco de você, faça coisas que te deixam feliz por mais bobas que sejam. Levanta e abre a janela, tem um dia ensolarado te esperando, tem luz, tem brilho e amor pra você por onde for.