Depressão, o Mal do Século

O que é ser feliz? Existem diferentes visões de felicidade. Um carro pode ser sinônimo de felicidade pra você, mas pra mim basta a trilogia em blu-ray de O Senhor dos Anéis. Acho que felicidade é não ter motivos pra chorar de tristeza, porque chorar de alegria não faz mal né. É estar satisfeito com suas ações e suas conquistas, é se olhar no espelho e acreditar em quem você é e no que pode ser. Parece simples, né? Só que pra muita gente é difícil. Aposto que todos vocês já conheceram aquela pessoa que tinha tudo pra ser feliz e era amarga, vazia, incompleta. Talvez porque pensou que os outros sabiam o que era melhor pra ela e deixou montarem sua felicidade. Mas vou te contar um segredo: a única pessoa que sabe o que te faz feliz é você. Não existe ninguém melhor que você pra saber. Só você tá na sua pele, na sua alma, no seu corpo. Só você sente seu coração palpitar, só você sente e sofre as consequências das suas ações. 

Já ouviu aquela história do câncer? Que só começa a machucar quando tá em fase terminal? Pois é, as piores doenças são silenciosas. E não existem só doenças físicas, existem também as mentais. Existem doenças silenciosas que mexem com a sua cabeça e te deixam em um estado que você talvez nunca tenha imaginado estar e por mais que tenha, não chega nem perto do que pode realmente ser. Falo de depressão. Não, não é aquela depressão que você acha que sente por ser rebelde e escutar música triste, mas não brinque. Hoje tá na moda falar que queria estar morta, né? Mas não queira desejar isso de verdade, é bem ruim. 



Depressão é uma doença séria, mata mais que obesidade e outras doenças físicas. E mata porque ninguém vê, ninguém se importa, acham que é ''coisa de gente que não tem o que fazer''. E aí quando percebem, já é tarde.
Infelizmente a depressão ainda é encarada com MUITO preconceito, MUITO mesmo. Até famosos enfrentaram ou enfrentam depressão, mesmo que você ache que eles não tem motivo pra isso, inclusive uma boa parcela já morreu disso, Robin Williams é um exemplo. Se entre os famosos, uma boa parcela sofre de transtornos psíquicos, imagina essa parcela entre anônimos. 

Muita gente pensa que a pessoa fica naquele estado porque quer mas não é bem assim. Na verdade é como se tivesse uma força maior te prendendo, te levando pra baixo, te impedindo de viver. Não, não é drama, drama passa quando você sai pra beber com os amigos, depressão não, pode até dar uma aliviada mas volta pior. Vou abrir o diário de uma amiga muito querida pra vocês terem noção de como uma pessoa com depressão se sente.
   
27 de novembro de 2014
''Os minutos parecem horas, as horas parecem dias e os dias parecem semanas, demoram uma eternidade pra passar. Quando durmo ajuda, o tempo passa mais rápido e fecho os olhos para o que tá acontecendo lá fora. Todo mundo vive dizendo que ama dormir, que não queria ter que acordar cedo pra fazer tal coisa, mas o meu caso é diferente. Uma vez acordei em alguma hora da madrugada e sem nenhum compromisso marcado, desejei que não tivesse acordado para não ter que viver. Não no sentido de encarar a vida e seus problemas, mas de não querer viver nem mesmo as coisas boas. Foi a pior sensação que senti nesses 19 anos de vida. Apenas 19 anos de uma menina bonita, educada, querida pelos amigos e a família. Me passava pela cabeça toda hora como eu podia ter perdido a vontade de viver, por onde andava toda aquela alegria que passava pros outros e porque essa alegria não me ajudava no momento em que eu mais precisava dela?

Já tiveram algumas vezes em que me tranquei no quarto e chorei feito criança mas sempre por algum motivo, um pé na bunda do namorado ou uma nota baixa. Só que agora eu tinha tudo pra ser feliz, um namorado, notas relativamente boas e mesmo assim me sentia triste, presa, sufocada, com uma vontade absurda de gritar mas em um beco sem saída. O pior é que falta coragem para gritar e colocar todo esse mal para fora, nem mesmo com a minha mãe eu tenho coragem de me abrir. E esse mal dentro de mim só acaba mais comigo a cada segundo que passa. [AAAAAAAAAAAAAAAAAAA]

Me deram tudo e nada daquilo era o que eu queria mas com medo de recusar, de  não conseguir algo tão bom quanto aquilo, acabei aceitando, engolindo, empurrando com a barriga até que ela começou a doer e tava doendo tanto que eu já não conseguia mais empurrar. No fundo sou uma covarde, fraca, prefiro morrer do que me abrir e buscar ajuda. Falo para as pessoas que elas devem correr atrás da felicidade e dos seus sonhos e permaneço aqui, presa, tentando viver o projeto de felicidade que montaram pra mim. Mas não consigo, porque não consigo viver uma mentira, não consigo viver em uma vida que não foi a que sonhei. E enquanto isso, o tempo vai passando e daqui a pouco posso não ter mais tempo pra viver a vida que quero, e que na verdade já nem sei mais qual é. Quero sair desse buraco de qualquer maneira. Quero parar de me sentir sufocada, sem ter pra onde correr, queria ficar satisfeita, acordar com um propósito, fazer as coisas que tenho que fazer por prazer, por vontade e não só por fazer. Mas tudo isso parece uma realidade alternativa pra mim, sair de casa pra ir até a padaria já é extremamente difícil.''

O que uma pessoa com depressão sente não é charme, não é falta do que fazer, não é drama, é algo maior, é incontrolável. E chega a um ponto em que o sufoco é tanto que a pessoa explode, e além da depressão podem vir os outros transtornos psíquicos e a situação fica mais séria. Por não ter mais vontade de viver, muita gente acaba tentando fazer com que sua vida acabe, o triste é que a maioria consegue. O mais triste é você descobrir depois que aquilo poderia ter sido evitado. 

Não é fácil, mas existe tratamento. O primeiro e mais importante passo pra dar é se abrir, colocar tudo pra fora e pedir ajuda daqueles mais próximos sem medo do que eles possam dizer e se por algum motivo eles forem preconceituosos, procure um especialista, não hesite por nenhum momento, ele saberá como te ajudar. Quanto a você, amigo ou familiar, a pessoa com depressão precisa muito da sua ajuda. Depois do primeiro passo, ajude-o a dar os próximos. É uma questão de tempo sair do buraco e voltar a vida. E seja sempre próximo do seu filho, sobrinho etc para que possa perceber qualquer mudança de atitude e criar um espaço seguro pra ele se abrir sem medo caso algo aconteça. 

Depressão pode vir de traumas de infância, perdas repentinas, falhas ou simplesmente do nada e por nada. Não escolhe hora e nem avisa quando ou se virá, portanto atenção é bem importante se alguma coisa ruim acontecer. Ora, atenção é importante até se nada estiver acontecendo, mas se aconteceu, atente-se três vezes mais. O importante tenha você depressão ou não é buscar sempre o que te faz bem, o que te faz sorrir, o que te faz querer continuar apesar de todos os pesares. É sempre procurar um escape pros estresses, sempre ter um alívio. E também não se curvar diante das dificuldades. Na vida nós enfrentaremos centenas de obstáculos, mas a solução é uma só: passar por cima de todos e seguir mais forte. Nunca se prenda a algo que você não tem certeza, busque sua certeza, busque o que te faz bem. 
                                             

0 comentários: