Ele Se Foi

Tão cheio de vida, tão alegre e do nada, se foi. Saiu para correr no calçadão e não voltou mais. Esperei sua mensagem, costumava correr por uma hora mais ou menos. Passou uma, duas, três e nada, então liguei a tv pra ver a novela. Depois de um ou dois blocos, a novela foi interrompida pelo plantão, que só aparece quando algo muito grave acontece e não foi diferente dessa vez: atropelamento na orla da praia. Que praia? Pensei aflita. E para o meu pesar, era a nossa praia, praia em que a gente mergulhava, sentava pra ler um livro, tomar água de coco, correr ou andar de bicicleta, mas hoje eu estava com preguiça e ele foi sozinho.


Não vai voltar. Apenas foi. Foi correr, extravasar a adrenalina do dia, relaxar para o fim da noite. Não volta mais. Como queria ter ido com ele, como queria ter pedido que ficasse, como queria que tivesse chegado mais tarde, como queria que estivesse voltando com aquele sorriso e a alegria de sempre. Não volta mais. Me resta repetir como um mantra essas três palavras até que se façam aceitáveis na minha cabeça. O meu amor, meu grande amor foi embora, me deixou um beijo na testa e um até logo. Fez tudo o que fazia sempre por uma última vez. Pra onde ele foi agora que não volta? Será que pode me ouvir? Me sentir? Eu queria um último beijo, queria dizer que o amarei eternamente, independente do que for mas só me resta conviver com a dor. Ele não volta mais, ele se foi.

0 comentários: